O Prenúncio dos Bodhisattvas da Terra

O Buda então disse à multidão de Bodhisattvas Mahasattvas: “Basta! Bons homens, vocês não necessitam proteger e manter este Sutra. Por que não? Dentro deste meu mundo Saha há Bodhisattvas Mahasattvas iguais em número às areias de sessenta mil Rios Ganges, tendo cada um deles um séqüito igual em número às areias de sessenta mil Rios Ganges. Após a minha extinção, todos eles protegerão, ostentarão, lerão, recitarão e proclamarão vastamente este Sutra[1]”.


[1] Merece destaque a expressão “Dentro deste meu mundo Saha”. Neste momento, mesmo diante dos insistentes apelos dos Bodhisattvas Mahasattvas vindos das terras das outras direções; e mesmo diante do seu voto de “com um sempre crescente vigor, proteger, manter, ler, recitar, copiar e fazer oferecimentos a este Sutra, e o proclamar longínqua e amplamente através desta terra”, o Buda não lhes dá a incumbência de levar a cabo esta tarefa, fazendo menção aos numerosos Bodhisattvas Mahasattvas deste seu mundo Saha. Com relação a esses Bodhisattvas da Terra o Buda afirma: “Após a minha extinção, todos eles protegerão, ostentarão, lerão, recitarão e proclamarão vastamente este Sutra”.

Extraído do CAP. 15: Emergindo da Terra

%d blogueiros gostam disto: