O Efeito Túnel

Tunelamento é um efeito quântico que, quando compreendido, permitiu um grande avanço na física atômica e nuclear, ou física das partículas elementares. Trata-se de uma probabilidade que há de uma partícula elementar transpassar uma barreira potencial maior do que a sua energia total valendo-se da sua dualidade partícula-onda[1]. Do ponto de vista clássico isso seria… Continuar lendo O Efeito Túnel

Avalie isto:

Os Túneis para o Céu

Aquela trilha à esquerda, a mais escarpada, tinha seus segredos, que ORROZ foi descobrindo aos poucos. Eram túneis que conduziam montanha acima, encontrados nas rochas por antepassados que por ali seguiram. Protegiam-lhe dos perigos das encostas, das avalanches e deslizamentos, do vento frio e cortante daquelas altitudes e, acima de tudo, poupavam-lhe da dependência de… Continuar lendo Os Túneis para o Céu

Avalie isto:

O Cenário

A lenda de ZORRO, para quem a conheceu, nos remete para uma era pré-Eisenstein, quase pré-história da assim chamada sétima arte, o cinema. Fantasticamente, aquela era persiste naquele país distante que fica a oeste daqui, que se chama “Ingratidão”, e sobre cuja história recente se desenvolve a lenda de ORROZ. Explicaremos por quê: Naquela era… Continuar lendo O Cenário

Avalie isto:

A Hipótese da Dualidade

O mundo bruto, fenomenológico, é dual por natureza e, também por necessidade, tudo tem o seu oposto. Apenas para exemplificar: certo-errado, feio-bonito, alto-baixo, positivo-negativo, branco-preto, partícula-anti-partícula, elétron-pósitron, sinônimo-antônimo, e uma infinidade de outros pares que existem apenas para explicar uns aos outros, e ninguém desconfia de nada. Seguindo a lógica existencial da dualidade de todos… Continuar lendo A Hipótese da Dualidade

Avalie isto:

As Fases da Sombra

Quando o sol se encontra no zênite, ou no nadir, ou quando se oculta atrás das nuvens de Samsara[1], diz-se entre os humanos que a sombra se foi. “Isto (a vida mundana) é como o frescor que reina quando as nuvens aparecem no céu. Todos os seres amam e choram. Todos se debatem nas águas… Continuar lendo As Fases da Sombra

Avalie isto:

O Corpo e a Sombra

Mas, lá atrás, inconformado com o abandono, ‘El Diablo’ rosnava: ‘Ele não pode me abandonar assim, depois de tantos anos. Dei-lhe montaria, fui os seus passos em longas caminhadas pelos campos daquele país, fui o mentor de muitos dos seus atos mais midiáticos, dei-lhe poder. Não pode me deixar assim’. E resolveu seguir o seu… Continuar lendo O Corpo e a Sombra

Avalie isto:

A Trilha à Esquerda

Quando ORROZ tomou a trilha à sua esquerda, aquela mais escarpada, sentiu uma estranha sensação de leveza. Mas, não era em seu pesar. Era como se milhares, milhões de pequenos seres passassem a impeli-lo e a suportá-lo em seu pisar. De fato, sentia uma espécie de formigamento em todo seu corpo, uma imagem daqueles pequenos… Continuar lendo A Trilha à Esquerda

Avalie isto:

A Imagem do Alazão

Então, diante do Tribunal da Equanimidade, depois de muito meditar, ORROZ decidiu se pronunciar, dizendo: “Quero voltar. Deixei uma família humilde para trás e quero cuidar deles. Lá, todos sabem que eu não sou uma má pessoa, e conhecem as minhas verdadeiras intenções. Quero voltar!”, exclamou. Ao que uma voz terna lhe respondeu: “Oh, ORROZ,… Continuar lendo A Imagem do Alazão

Avalie isto:

Em Tempos de Carnaval

“Naquela ocasião, ORROZ, ocorreu o primeiro fato relevante para a remoção do entulho autoritário que você deixou às suas costas. Por que dizemos entulho? Porque é produto da desconstrução, da demolição de uma teia de intrigas já qualificada aqui como uma farsa. Aquela montanha atrás de si, ORROZ, e que lhe protegeu após dobrar o… Continuar lendo Em Tempos de Carnaval

Avalie isto: